Concessionária Fiat, Foz do Iguaçu - PR

Por Autofoz 10/01/2020

Todos nós sabemos que sem o motor o carro não sairia do lugar e que para ter uma longa duração é importante ter alguns cuidados.

O motor foi feito para aguentar altas temperaturas, mas dependendo da situação, ele pode falhar e superaquecer.

É exatamente sobre isso que vamos falar hoje, quais as principais causas para um superaquecimento no motor e o que você deve fazer nesses casos.

Continue com a gente!

Principais causas de superaquecimento no motor:

Óleo do motor abaixo do nível

O motor pode superaquecer quando o óleo está abaixo do nível por ele ser responsável pelo resfriamento do motor. Andar com o carro com o óleo abaixo do nível ou o óleo velho, pode desgastar algumas peças pela falta de lubrificação.

Líquido de arrefecimento abaixo do nível ou acima do nível

Essa é uma das principais causas para o motor superaquecer, o líquido de arrefecimento é quem faz o motor se manter na temperatura ideal.

Defeito no termostato

O termostato é responsável por medir a temperatura do motor, quando ele apresenta defeitos pode superaquecer o motor, o primeiro sinal de que existe algo de errado com o termostato é fumaça.

Se esses defeitos não forem consertados, pode acabar piorando a situação é prejudicar peças como, juntas, radiador, entre outros.

Os sinais de que o motor está superaquecido normalmente são, fumaça saindo do capô, ar quente saindo do ar condicionado e alerta no painel.

O que devo fazer para evitar o superaquecimento?

Verificar o nível do líquido de arrefecimento e do óleo do motor, e fazer a troca sempre que necessário.

Em casos de superaquecimento não é recomendado continuar dirigindo, a qualquer sinal de fumaça saindo do capô ou aviso no painel, ligue para o reboque ou chame um mecânico de sua confiança.

Fonte de Pesquisa: Carro de Garagem.