Concessionária Fiat, Foz do Iguaçu - PR

Por Autofoz 13/08/2020

Até mesmo aqueles motoristas mais negligentes, daqueles que fazem questão de afirmar que nada entendem sobre carros, se preocupam com a troca do óleo do motor, pois sabem ser um esquecimento que pode ser fatal para o bolso, pois o mesmo é vital para seu bom funcionamento e durabilidade.

Mas afinal, para que serve o óleo do motor?

O óleo do motor do carro serve para lubrificar as partes móveis do motor que se atritam umas com as outras, como pistões nos cilindros ou virabrequim nas bronzinas.
Além disso, é também responsável por ajudar a reduzir as extremas temperaturas internas do motor devido à combustão dos gases.
Confira abaixo os motivos que são considerados erros fatais para o motor do seu carro!

1. Deixar de fazer a troca de óleo.

É o erro mais importante e frequente. O motorista simplesmente se esquece de conferir a quilometragem (ou o prazo, o que vencer primeiro) determinada pelo fabricante do carro para substituir o óleo lubrificante. Os intervalos de troca variam de 5 mil a 20 mil quilômetros ou de 6 a 12 meses.
Manter o óleo por intervalo maior é prejudicial, pois os aditivos perdem suas propriedades e pode ocorrer um desgaste maior nos componentes. Ou o óleo engrossar e se transformar quase numa graxa, chamada de borra, deixando de circular corretamente pelos canais internos.
O excesso de desgaste pela lubrificação deficiente (que faz acender a luz vermelha de alerta por falta de pressão) exige a retífica do motor, um reparo de custo elevado.

2. Não observar o prazo da troca de óleo.

É normal o nível de óleo (medido na vareta) abaixar um pouco antes de vencido o prazo de troca, pois sempre existe a queima de um pequeno volume do lubrificante durante a combustão.
Mas há diversas anormalidades nessa operação:
Primeiro, o consumo excessivo. Num motor novo, é normal se completar um litro a cada 5 mil km. No mais antigo, se aproximando de 100 mil km, o consumo pode chegar a um litro a cada 1.000 km.
Outro problema é que o nível indicado pela vareta pode estar distorcido porque o carro não está no plano ou porque o motor acabou de ser desligado e ainda tem óleo correndo para o cárter, onde fica a vareta.
O ideal é verificá-lo pela manhã, antes de ligar o motor.

3. Não trocar o filtro de óleo.

A regra é simples e clara: troque o filtro sempre que fizer a troca de óleo, pois ele pode acumular sujeiras que contaminam o novo lubrificante.
Existem alguns mecânicos que sugerem trocar o filtro apenas a cada duas trocas de óleo, devido a uma maior economia, pois o preço do filtro é pouco mais que simbólico em relação ao custo do óleo.

4. Não respeitar o manual.

Está com alguma dúvida? Temos uma equipe preparada para lhe ajudar. Fale conosco!

Fonte: Uol.

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência.